Após aumento dos combustíveis, Aepet afirma que PPI acabou só na retórica

"Quem perde é o brasileiro e a economia nacional, com inflação mais alta e redução da produtividade", diz a Associação dos Engenheiros da Petrobrás

Frentista abastece veículo com gasolina
Frentista abastece veículo com gasolina (Foto: Amanda Perobelli/Reuters)


✅ Receba as notícias do Brasil 247 e da TV 247 no canal do Brasil 247 e na comunidade 247 no WhatsApp.

Associação dos Engenheiros da Petrobrás (Aepet) - Desde maio, AEPET tem alertado para a farsa do fim do Preço Paritário de Importação (PPI). A Petrobrás anunciou nesta terça-feira um aumento de 16,27% no litro da gasolina e de 25,83% no litro do diesel. Os novos valores começam a ser cobrados pelas refinarias da empresa nesta quarta-feira (16). >>> Petrobrás anuncia aumento de 16,3% no preço da gasolina e de 25,8% no diesel

A Petrobrás justificou o aumento devido “à consolidação dos preços de petróleo em outro patamar, e estando no limite da sua otimização operacional, incluindo a realização de importações complementares, tornou-se necessário realizar ajustes de preços para ambos os combustíveis, dentro dos parâmetros da estratégia comercial, visando reequilíbrio com o mercado e com os valores marginais para a companhia”.

continua após o anúncio

Em 2 de julho, Felipe Coutinho, vice-presidente da AEPET, alertou que “O fim do Preço Paritário de Importação (PPI) é mais uma farsa”. E afirmou: “somente a Petrobrás consegue suprir o mercado doméstico de derivados com preços abaixo do paritário de importação e, ainda assim, obter resultados compatíveis com a indústria internacional e sustentar elevados investimentos que contribuem para o desenvolvimento nacional”.

A elevação dos preços ocorre depois de importadores e porta vozes dos controladores de refinarias privatizadas protestarem que os preços estariam defasados em relação ao mercado internacional, após alta das cotações do petróleo.

continua após o anúncio

Imediatamente após o anúncio do aumento, as ações da Petrobrás tiveram acentuada alta nas Bolsas de São Paulo e Nova Iorque.

O Bradesco BBI comemorou: “Boas notícias. Em uma base anualizada, isso representa aproximadamente um incremento de 7% no FCFE (fluxo de caixa livre para o acionista, ou Free Cash Flow to Equity) , que poderia ser convertido em dividendos em grande parte”, aponta o Bradesco BBI.

continua após o anúncio

Quem perde é o brasileiro e a economia nacional, com inflação mais alta e redução da produtividade.

continua após o anúncio

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

continua após o anúncio

Ao vivo na TV 247

Cortes 247