Após reunião da Opep+, Petróleo alcança maior valor em três anos e afeta Bolsas

No acumulado do ano, a commodity avançou mais de 50%, com suporte de interrupções no fornecimento

www.brasil247.com -
(Foto: Reuters)
Siga o Brasil 247 no Google News

Reuters, com 247 – A Opep e seus aliados mantiveram nesta segunda-feira um acordo existente para elevar a produção de petróleo em 400.000 barris por dia (bpd) em novembro, apesar de pressão de consumidores para esfriar o mercado da commodity.

Ministros da Organização dos Países Exportadores de Petróleo, Rússia e seus aliados, conhecidos como Opep+, tiveram uma discussão online sobre a política, em meio a avaliações de que a alta nos preços ameaça a recuperação econômica.

Após a notícia, o petróleo Brent subia mais de 2%, a 81,47 dólares, por volta das 11h20 (horário de Brasília). É o valor mais alto desde outubro de 2018, quando a cotação bateu US$ 86,29.

PUBLICIDADE

Com isso, no Brasil, o Ibovespa caiu 2,22%, com 110.393 pontos. Em Wall Street, os índices Dow Jones (-0,94%), S&P 500 (-1,30%) e Nasdaq (-2,14%) também caíram.

No acumulado do ano, a commodity avançou mais de 50%, com suporte de interrupções no fornecimento e um pico de demanda enquanto a economia global se recupera da pandemia.

PUBLICIDADE

A Opep+ concordou em julho em aumentar a produção em 400.000 bpd todos os meses até pelo menos abril de 2022 para eliminar gradualmente 5,8 milhões de bpd dos cortes de produção existentes.

Um assessor sênior do presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, encontrou-se na semana passada com o príncipe Mohammed bin Salman, da Arábia Saudita, e disse que o petróleo era “motivo de preocupação”.

PUBLICIDADE

A Índia, outro grande consumidor de petróleo, tem pressionado por mais oferta.

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

PUBLICIDADE

Cortes 247

PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email