Arábia Saudita fecha parceria com Embraer e estuda investir em projetos do Novo PAC

Missão liderada pelo presidente Lula fechou três acordos de cooperação entre a Embraer e o governo saudita nas áreas de aviação civil, defesa, segurança, e mobilidade aérea urbana

Presidente  Luiz Inácio Lula da Silva  e  príncipe saudita Mohammed bin Salman
Presidente Luiz Inácio Lula da Silva e príncipe saudita Mohammed bin Salman (Foto: Ricardo Stuckert/PR)


✅ Receba as notícias do Brasil 247 e da TV 247 no canal do Brasil 247 e na comunidade 247 no WhatsApp.

247 - O governo da Arábia Saudita e a Embraer fecharam um acordo histórico dentro dos planos do país árabe de investir até 10 bilhões no Brasil por meio do fundo soberano daquele país. Segundo a coluna do jornalista Jamil Chade, do UOL, US$ 9 bilhões devem ser investidos nos próximos sete anos. Ainda conforme a reportagem, Riad planeja abrir um escritório de investimentos em São Paulo visando dobrar o comércio bilateral entre os dois países. 

Durante a missão liderada pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) à Arábia Saudita, foram assinados três acordos de cooperação entre a Embraer e o governo saudita, abrangendo as áreas de aviação civil, defesa e segurança, além de mobilidade aérea urbana. 

continua após o anúncio

Segundo a reportagem, "os acordos assinados pela Embraer na Arábia Saudita são: Cooperação e Parcerias com o Governo saudita (Ministério de Investimento da Arábia Saudita e o GACA - Autoridade Aeronáutica saudita);  Memorando de entendimento com a SAMI - empresa saudita de Defesa; Memorando de entendimento da EVE, o "carro voador", com a FlyNas, sobre operações de taxi aéreo naquele país".

Esses acordos prometem estabelecer colaborações e iniciativas conjuntas, tanto públicas quanto privadas, ampliando as oportunidades de investimento e parcerias com a indústria local e impulsionando as exportações do Brasil.

continua após o anúncio

O príncipe herdeiro e primeiro-ministro da Arábia Saudita, Mohammed bin Salman, se reuniu com Lula na terça-feira (28) para discutir o fortalecimento das relações bilaterais, investimentos mútuos e oportunidades para empresas brasileiras no país árabe. 

Os setores de interesse para os investimentos sauditas incluem projetos relacionados à energia limpa, hidrogênio verde, defesa, ciência e tecnologia, agropecuária, e infraestrutura vinculada ao Novo PAC. Durante a reunião, Lula enfatizou o potencial do Brasil na transição energética e nas ações de combate à crise climática, anunciando avanços na COP-28, em Dubai, relacionados ao controle do desmatamento e à preservação das florestas tropicais.

continua após o anúncio

A Arábia Saudita, com metas sustentáveis de produzir 90 GW de energia limpa até 2030, vê o Brasil como um parceiro estratégico para investimentos em energias renováveis, como o hidrogênio verde. As transações comerciais entre os dois países projetam um salto dos atuais US$ 8 bilhões para US$ 20 bilhões até 2030. 

Lula também convidou o líder saudita a visitar o Brasil e conhecer a Amazônia, reforçando o compromisso conjunto com a sustentabilidade e a preservação ambiental.

continua após o anúncio

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

continua após o anúncio

Ao vivo na TV 247

Cortes 247