Atritada, ironizada e sob ameaça, TIM despenca 7%

Dois meses depois de demitir por fraude Luca Luciani da presidência da empresa no Brasil, TIM não resiste a crítica de sinal fraco disparada pelo ministro Paulo Bernardo; na internet, com Gabriela em cima do telhado, virou motivo de chacota; na Bovespa, ações derretem em razão do risco de não poder obter novos clientes

Atritada, ironizada e sob ameaça, TIM despenca 7%
Atritada, ironizada e sob ameaça, TIM despenca 7% (Foto: Edição/247)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 – As linhas da TIM estão ocupadas. Pelas críticas do ministro das Comunicações, Paulo Bernardo, que acusou a empresa de ter sinal fraco e, por isso, correr o risco de não poder captar novos clientes. Pela ainda não assimilada demissão do ex-presidente no Brasil Luca Luciani, acusado de participação na fraude de chips falsos espalhados pela Europa. E também pelas piadas que circulam na internet, na qual a notória dificuldade de entrada em rede com seus aparelhos só pode ser resolvida pela famosa escalada de Gabriela, personagem de Jorge Amado, subindo ao telhado para conseguir a captação do sinal.

Esse inferno astral se refletiu negativamente, é claro, no desempenho das ações da companhia na Bolsa de Valores de São Paulo. Pouco antes do fechamento do mercado, as ações da TIM Participações caíam nada menos que 7,93%. O motivo é simples: o ministro Bernardo deixou claro que, se a empresa não melhorar a qualidade de sua rede, poderá ser proibida de captar novos clientes. A empresa tem cerca de 25% do mercado brasileiro de telefonia móvel.

Abaixo, notícia do portal Infomoney a respeito da despencada da TIM na Bolsa:

SÃO PAULO - As ações da TIM Participações (TIMP3) caem forte nesta quinta-feira (12) após o ministro das comunicações Paulo Bernardo ameaçar suspender a venda de novos planos da operadora, conforme publicou o jornal O Estado de S. Paulo na noite de quarta-feira. Ainda segundo a reportagem, o ministro alertou que de seis a sete estados os serviços da TIM estão muito aquém do ideal.

Às 11h55 (horário de Brasília) os papéis da TIM despencam 7,65%, aos R$ 9,78, na mínima do dia e no pior desempenho do Ibovespa. Enquanto isso, o principal índice acionário da bolsa cai 1,66%.

A notícia é, claramente, negativa para as ações da empresa, diz Felipe Rocha, analista da Omar Camargo. O impacto ainda é amplificado por conta do dia ruim para os mercados acionários de uma forma geral.

Contudo, ele alerta que é difícil prever o impacto dessa possível suspensão, já que depende de qual estado ocorreria e qual ou quais planos seriam suspensos. No entanto, ele diz que o desfecho dessa situação é imprevisível. "Se essa suspensão vai acontecer mesmo ou se é só um aviso para que a empresa tome alguma posição é difícil de prever", conclui.

Já a companhia afirma que a qualidade da prestação de serivços é um tema de constante discussão com a Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações) e que é sempre trabalhada com a equipe técnica da empresa. "A TIM ressalta ainda que está à disposição do órgão regulador para tratar de eventuais deficiências suscetíveis a uma rede de uma operadora móvel", esclarece a companhia, em nota enviada à InfoMoney.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Apoia-se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247