Azul está pronta para abrir o capital

Vice-presidente diz que espera apenas por boa oportunidade

Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

O vice-presidente técnico-operacional da companhia aérea Azul, Miguel Dau, afirmou que a empresa está pronta para a abertura de capital na bolsa e que apenas está à espera de uma oportunidade. "A empresa está pronta (para o IPO, oferta inicial pública de ações), agora é questão de oportunidade", declarou, sem dar mais detalhes.

Após participar do XVII Fórum Internacional de Logística, no Rio, o executivo disse ainda que no segundo semestre a empresa deve seguir o movimento do mercado nas elevações de yield (o valor médio pago por um passageiro para voar um quilômetro), importante indicador dos preços das passagens aéreas. "Vamos acompanhar o movimento de mercado, mas não vamos ser gatilho para as outras (companhias aumentarem)", disse Dau. Recentemente, a Gol admitiu que promoverá aumento médio de até 7% no yield no terceiro trimestre e a TAM, uma elevação de 5%.

 

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo APOIA.se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247