Balanços positivos animam bolsas

Resultados de 3M e Ford e indicadores positivos afastaram cautela dos investidores. Bovespa fecha o dia em alta

Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247_ O que prometia ser um dia morno, marcado pela cautela, surpreendeu no período da tarde. Os índices das bolsas na Europa, em Nova York e no Brasil reagiram às baixas da manhã motivados pelos resultados de empresas americanas no primeiro trimestre do ano. A primeira companhia a divulgar os resultados foi a 3M, que registrou alta de 16% no lucro líquido de US$ 1,1 bilhão. A Ford também animou o mercado com o lucro de US$ 2,6 bilhões, maior lucro para um trimestre em 13 anos. Além desses balanços, um indicador trouxe ainda mais otimismo aos negócios. O índice de confiança do consumidor dos EUA, medido pelo Conference Board, subiu para 65,4 em abril. Em março, havia registrado 63,8.

O dado foi divulgado no final da manhã de terça-feira 26 e deu impulso ao fechamento do mercado europeu. Na bolsa de Londres, o Índice Futsie fechou com alta de 0,85%, o Dax de Frankfurt teve valorização de 0,84%, o Cac de Paris encerrou com ganhos de 0,58% e o Mib, de Milão, subiu 0,56%. Em Wall Street, os investidores deram sequencia ao otimismo do Velho Continente. O Dow Jones teve alta de 0,93%, S&P 500 encerrou com ganhos de 0,90% e Nasdaq teve valorização de 0,77%.

No Brasil, o Ibovespa foi bastante nervoso e devolveu parte dos ganhos da tarde no fim dos negócios. O mercado fechou praticamente estável, com alta de 0,26% a 67.144 pontos. Os destaques de alta foram os papéis do frigorífico Minerva (MRVE3), com ganhos de 2,55%, seguidos de Telemar (TMAR5) 2,17%, Rossi (RSID3) 2,04%, PDG Realty (PDGR3) 1,99% e Fibria (FIBR3) 1,97%. As maiores perdas do índice: OGX com queda de 2,78%, Hypermarcas (HYPE3) -2,65%, B2W (BTOW3) -2,67%, Duratex (DTEX3) -2,24% e Usiminas (USIM3) -1,71%.

Para os negócios de amanhã, o investidor deve ficar atento ao Comitê de Mercado Aberto, o Fomc do Federal Reserve, que decidirá sobre a política monetária do país. O anúncio acontecerá às 13h30, no horário de Brasília. A expectativa do mercado é a manutenção dos juros básicos em 0,25% ao ano, com o Fed mantendo a compra dos títulos no mercado. No entanto, há uma pequena parcela de investidores que aposta no fim do período de incentivos à economia, que começou no fim de 2008, com o auge da crise financeira. As primeiras horas do pregão da BM&FBovespa devem ser tensas.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email