Bancários lutam contra reforma trabalhista em negociação com bancos

Em nova rodada de negociações, os bancários de São Paulo cobraram da Febraban (Federação Nacional dos Bancos) a garantia de que não haverá diminuição de empregos nem contratações de profissionais terceirizados; categoria reivindica, ainda, que seja posto na convenção coletiva o compromisso dos empresários de não cortar vagas por postos “precários”

Bancários lutam contra reforma trabalhista em negociação com bancos
Bancários lutam contra reforma trabalhista em negociação com bancos

247 – Em mais uma rodada de discussões, os bancários de São Paulo e região cobraram da Febraban (Federação Nacional dos Bancos) a garantia de que não haverá diminuição de empregos nem contratações de profissionais terceirizados, intermitentes ou temporários.

Negociações fazem parte da campanha salarial de 2018. A categoria também reivindica que seja posto na convenção coletiva o compromisso dos empresários de não cortar vagas por postos “precários”.

O término das negociações está marcado para o dia 1º de agosto, quando ocorrerá nova rodada de negociações, dessa vez sobre as cláusulas econômicas.

Leia reportagem na íntegra aqui.

 

Brasil 247 lança concurso de contos sobre a quarentena do coronavírus. Participe do concurso

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247