Base governista se posiciona contra privatização da Chesf e de Furnas

Parte da base governista reagiu mal ao projeto do governo Michel Temer de incluir a Chesf e Furnas nos planos de privatização da Eletrobras. Também existe uma insatisfação de parlamentares da Região Norte, que também não desejam que a Eletronorte seja incluída nos planos de privatização do setor elétrico; especulação é que a Chesf e Furnas sirvam como uma espécie de moeda de troca nas negociações pela aprovação da reforma da Previdência, bem como da própria privatização da Eletrobras

Parte da base governista reagiu mal ao projeto do governo Michel Temer de incluir a Chesf e Furnas nos planos de privatização da Eletrobras. Também existe uma insatisfação de parlamentares da Região Norte, que também não desejam que a Eletronorte seja incluída nos planos de privatização do setor elétrico; especulação é que a Chesf e Furnas sirvam como uma espécie de moeda de troca nas negociações pela aprovação da reforma da Previdência, bem como da própria privatização da Eletrobras
Parte da base governista reagiu mal ao projeto do governo Michel Temer de incluir a Chesf e Furnas nos planos de privatização da Eletrobras. Também existe uma insatisfação de parlamentares da Região Norte, que também não desejam que a Eletronorte seja incluída nos planos de privatização do setor elétrico; especulação é que a Chesf e Furnas sirvam como uma espécie de moeda de troca nas negociações pela aprovação da reforma da Previdência, bem como da própria privatização da Eletrobras (Foto: Paulo Emílio)

247 - Parte da base governista reagiu mal ao projeto do governo Michel Temer de incluir a Chesf e Furnas nos planos de privatização da Eletrobras. Também existe uma insatisfação de parlamentares da Região Norte, que também não desejam que a Eletronorte seja incluída nos planos de privatização do setor elétrico. Os parlamentares desejam que estas estatais fiquem de fora do projeto, a exemplo da Itaipu Binacional e da Eletronuclear.

Apesar do projeto de privatização ainda não ter sido detalhado pelo governo, a especulação é que a Chesf e Furnas sirvam como uma espécie de moeda de troca nas negociações pela aprovação da reforma da Previdência, bem como da própria privatização da Eletrobras.

Brasil 247 lança concurso de contos sobre a quarentena do coronavírus. Participe do concurso

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247