Com desemprego recorde, Banco do Brasil demite 5 mil funcionários

Em meio ao desemprego recorde resultante do descaso de Jair Bolsonaro e do ministro da Economia, Paulo Guedes, o Banco do Brasil anunciou que irá fechar 361 unidades e desligar 5 mil funcionários por meio de dois programas de demissão voluntária

(Foto: ABr | Reuters)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Na lista de privatizações do ministro da Economia, Paulo Guedes, o Banco do Brasil anunciou que irá fechar “361 unidades, sendo 112 agências, 7 escritórios e 242 Postos de Atendimento”. Por meio de um comunicado ao mercado assinado pelo vice-Presidente de Gestão Financeira e Relações com Investidores, Carlos José da Costa André, a instituição financeira afirma que disponibilizou planos de “demissão voluntária”, visando o desligamento de 5 mil funcionários. 

Segundo reportagem do jornal O Estado de S. Paulo, o “plano de reorganização” prevê  a otimização de 870 pontos de atendimento por meio do fechamento de agências, postos de atendimento e escritórios   e a conversão de 243 agências em postos. Também estão previstas a transformação de oito postos de atendimento em agências, de 145 unidades de negócios em Lojas BB, além da relocalização e 85 unidades de negócios e a criação de 28 unidades de negócios. 

"A reorganização da rede de atendimento objetiva a sua adequação ao novo perfil e comportamento dos clientes e compreende, além das medidas de otimização de estrutura descritas acima, outros movimentos de revisão e redimensionamento nas diretorias, áreas de apoio e rede, privilegiando a especialização do atendimento e a ampliação da oferta de soluções digitais", diz o comunicado. A expectativa é que a adoção das medidas resultem em uma economia anual estimada em R$ 353 milhões ainda este ano. 

 

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

WhatsApp Facebook Twitter Email