BC quer barrar volta de Esteves à chefia do BTG

Instituição comandada por Alexandre Tombini acredita haver caminhos legais para forçar a saída do banqueiro caso ele insista em manter seu posto no BTG, ‘porque poderia prejudicar ainda mais a imagem do banco’

Instituição comandada por Alexandre Tombini acredita haver caminhos legais para forçar a saída do banqueiro caso ele insista em manter seu posto no BTG, ‘porque poderia prejudicar ainda mais a imagem do banco’
Instituição comandada por Alexandre Tombini acredita haver caminhos legais para forçar a saída do banqueiro caso ele insista em manter seu posto no BTG, ‘porque poderia prejudicar ainda mais a imagem do banco’ (Foto: Roberta Namour)

247 - O Banco Central, dirigido por Alexandre Tombini, avalia que o banqueiro André Esteves deveria ficar afastado da administração do BTG Pactual mesmo se for solto. Ele foi preso temporariamente na Lava Jato, acusado de tentar obstruir investigações da operação.

Segundo reportagem de Renata Agostine e Giuliana Vallone, o BC acredita haver caminhos legais para forçar a saída do banqueiro caso ele insista em manter seu posto na instituição financeira, porque poderia prejudicar ainda mais a imagem do banco.

A autoridade monetária tem a prerrogativa de avalizar nomes para cargos estatutários de instituições financeiras do país (leia mais).

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247