Bolsonaro define salário mínimo em R$ 1.039, sem aumento real

A medida provisória que elevou de R$ 998 para R$ 1.039 o salário mínimo foi assinada hoje, 31 de dezembro, por Bolsonaro. O reajuste de 4,10% . O Congresso poderá manter ou derrubar o valor. O piso salarial ficou sem ganho real. Paulo Guedes (ministro da Economia) disse que o aumento real do salário mínimo poderia gerar desemprego

(Foto: Antonio Cruz - ABR)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 -  A medida provisória que elevou de R$ 998 para R$ 1.039 o salário mínimo foi assinada hoje, 31 de dezembro, por Bolsonaro. O reajuste de 4,10% . O Congresso poderá manter ou derrubar o valor. O piso salarial ficou sem ganho real. Paulo Guedes (ministro da Economia) disse que o aumento real do salário mínimo poderia gerar desemprego.

A defasagem do valor do salário mínimo decorre da diferença na projeção de variação do INPC (Índice Nacional de Preços ao Consumidor). 

Segundo o portal Uol, "o índice de dezembro será divulgado em janeiro e há expectativa do governo de que seja um pouco acima do previsto."

A matéria ainda destaca que "pela manhã Bolsonaro se reuniu em Brasília com os ministros Jorge Oliveira (Secretaria de Governo) e Onyx Lorenzoni (Casa Civil). O presidente estava na Bahia e adiantou seu retorno para hoje. A previsão inicial era de que ele ficasse de folga na Base Naval de Aratu (BA) até dia 5 de janeiro. Ele estava acompanhado da filha Laura, 9."


Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247