Bolsonaro diz que auxílio de R$ 600 aprovado pelo Congresso é obra de seu governo

Auxílio de R$ 600 devido à pandemia, porém, foi aprovado pelo Congresso Nacional, uma vez que a equipe econômica do governo Bolsonaro, chefiada pelo ministro Paulo Guedes, defendia que o pagamento fosse de apenas R$ 200

Utopia e contradições
Utopia e contradições (Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Jair Bolsonaro voltou a atacar o isolamento social nesta terça-feira (5) e disse que o país só não enfrenta uma onda de saques graças ao auxílio emergencial de R$ 600 aprovado pelo seu governo. O auxílio, porém, foi aprovado pelo Congresso Nacional, uma vez que a equipe econômica do governo Bolsonaro, chefiada pelo ministro da Economia, Paulo Guedes, defendia que o pagamento fosse de apenas R$ 200. 

“Chegou a um nível insustentável. O que está mantendo o Brasil longe de saques e violência são os 600 reais, mas daqui a dois meses acaba. Se a economia não voltar a funcionar até lá, teremos problemas seríssimos”, disse Bolsonaro para apoiadores na saída do Palácio do Alvorada. 

Segundo dados do Ministério da Saúde, o Brasil registra 107.780 casos confirmados de Covid-19 e 7.321 óbitos em decorrência da doença provocada pelo novo coronavírus. 

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo APOIA.se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247