Bolsonaro diz que novo conselho irá mudar política de preços da Petrobrás

Adotada por Michel Temer após o golpe de estado de 2016 e mantida até agora, tal política é a principal causa do empobrecimento do Brasil e dos brasileiros

www.brasil247.com - Bolsonaro e frentista abastecendo veículo
Bolsonaro e frentista abastecendo veículo (Foto: Reuters)


247 – A política de preços da Petrobrás, que dolariza os preços dos combustíveis no Brasil e foi adotada por Pedro Parente, indicado por Fernando Henrique Cardoso ao usurpador Michel Temer, após o golpe de estado contra a ex-presidente Dilma Rousseff, pode finalmente ser abandonada. Tal política teve seu fim anunciado por Jair Bolsonaro, que a vinha mantendo até agora. A paridade de preços de importação (PPI) teve como objetivo central sugar a renda dos brasileiros e transferi-la para acionistas minoritários da Petrobrás, muitos deles internacionais. O PPI é também a principal causa da inflação e da volta de milhões de brasileiros ao mapa da fome.

"Bolsonaro afirmou ontem que o novo conselho da Petrobras poderá mudar a política do Preço de Paridade de Importação (PPI), que atrela o custo dos combustíveis no Brasil ao valor do barril do petróleo e ao dólar. O presidente reclamou do prazo para análise de seu indicado para presidir a empresa, Caio Paes de Andrade, e antecipou que ele irá mudar a estrutura de comando da estatal após assumir o posto. As declarações foram feitas em entrevista à Rádio Itatiaia, segundo informa o jornalista Matheus Schuch, do Valor Econômico.

“O estatuto da Petrobras criou a tal PPI, paridade de preços internacionais, que no meu entender já cumpriu o seu papel. É igual a um torniquete, você faz ali, quando acaba a hemorragia, você tem que afrouxar”, argumentou Bolsonaro Segundo o presidente, a “periodicidade do PPI é de um ano”, por isso a Petrobras “não precisa subir preço imediatamente” na refinaria diante da alta do petróleo ou da valorização do dólar.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Cortes 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email