Bolsonaro veta franquia mímima gratuita de bagagem em voos

Bolsonaro decidiu vetar integralmente a franquia gratuita de bagagem na medida provisória aprovada pelo Congresso Nacional que acaba com o limite de capital externo nas companhias aéreas brasileiras; com isso, viajar de avião ficará mais caro

Senado aprova fim de cobrança na escolha de assento em avião
Senado aprova fim de cobrança na escolha de assento em avião (Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/ABr)

BRASÍLIA (Reuters) - O presidente Jair Bolsonaro decidiu vetar integralmente a franquia gratuita de bagagem na medida provisória aprovada pelo Congresso Nacional que acaba com o limite de capital externo nas companhias aéreas brasileiras, informou a Secretaria de Imprensa da Presidência.

Segundo o Palácio do Planalto, o veto se deu por razões “de interesse público e violação ao devido processo legislativo”.

Na sexta-feira, em café da manhã com jornalistas, o presidente chegou a cogitar em entrevista editar uma medida provisória específica para garantir a cobrança de bagagem apenas para empresas de baixo custo (low cost) que operam no país.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247