Boulos: depois de taxar desempregados, Bolsonaro facilita demissões e perde R$ 5 bi de arrecadação por ano

Líder do MTST, Guilherme Boulos, critica MP do governo Bolsonaro que retira multa das empresas para demissões sem justa causa. A nova medida de Bolsonaro "em defesa do emprego", "além de facilitar a dispensa, perde R$5 bilhões de arrecadação por ano", diz

(Foto: Felipe L. Gonçalves/Brasil247)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O líder do Movimento dos Trabalhadores Sem teto (MTST), Guilherme Boulos, usou as redes sociais para criticar a Medida Provisória assinada por Jair Bolsonaro que acaba com a multa de 10% paga pelos empresários ao Fundo de Garantia por Tempo de Serviços (FGTS) no caso de demissões sem justa causa.

“Além de facilitar a dispensa, perde R$5 bilhões de arrecadação por ano. Num país com 12,6 milhões de desempregados...”, postou Boulos no Twitter. Na postagem, Boulos também faz referência à taxação de 7,5% que o governo Bolsonaro impôs ao seguro desemprego

Confira a postagem de Guilherme Boulos sobre o assunto. 

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247