Bradesco compra Berj por R$ 1,8 bilhão

Com a aquisio, o banco paulista poder manter a folha de pagamento dos servidores do Estado por trs anos

Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247_O Bradesco arrematou o Banco do Estado do Rio de Janeiro (Berj) por R$ 1,025 bilhão, o que representou um ágio de 99,78%. O lance mínimo do leilão realizado na sexta-feira 20 no prédio da antiga Bolsa de Valores do Rio de Janeiro (BVRJ), promovido pela BM&FBovespa e pelo governo do Estado do Rio, era de R$ 513 milhões. Com os ativos do Berj, o Bradesco leva um crédito fiscal de R$ 3 bilhões. O Berj é o que restou do antigo Banerj, privatizado em 1997.

O total que será pago pelo Bradesco, porém, é de R$ 1,8 bilhão. O banco também arrematou por R$ 748 milhões a folha dos servidores dos 400 mil servidores do Estado. A primeira parcela de 20% deve ser paga em até cinco dias úteis, juntamente com o total da folha de pagamento. Já a segunda parcela deve ser paga em 150 dias.

Antes desse leilão, o governo do Estado tentou vender o Berj em outras três ocasiões, mas sem sucesso. A primeira tentativa de leiloar a instituição ocorreu em 2006, quando foi fixado um lance mínimo de R$ 738 milhões, mas não houve interessados. O banco do Estado tem uma carteira de prejuízo fiscal e dívidas com a União estimada pelo mercado em R$ 3,1 bilhões. Essa dívida é o maior atrativo do Berj, uma vez que pode ser usada para dedução de Imposto de Renda.

Os outros lances foram dados pelo Banco do Brasil (BB), por meio da corretora Votorantim (R$729,365 milhões), pelo Santander (R$ 650 milhões) e pelo Itaú (R$ 590,022 milhões). Esta é a terceira vez que o Berj vai a leilão. O futuro dono do Berj poderá operar por três anos a folha de pagamento dos 430 mil servidores ativos e inativos do governo do Estado.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email