Brasil e Argentina discutem acordo para setor automotivo

Governos brasileiro e argentino vão criar mecanismos de financiamento para incentivar o comércio entre os dois países - especialmente no setor automotivo, que manifestou maior interesse; esse foi o tema de um encontro nesta terça (22), em Buenos Aires, entre o ministro do Desenvolvimento, Industria e Comercio Exterior do Brasil, Mauro Borges, e a equipe econômica da Argentina

Brazilian workers assemble a Ford car at Sao Bernardo do Campo Ford plant, near Sao Paulo August 13, 2013. The pace of vehicle production in Brazil slipped in July to the lowest daily rate in five months as factories, facing sagging consumer confidence, s
Brazilian workers assemble a Ford car at Sao Bernardo do Campo Ford plant, near Sao Paulo August 13, 2013. The pace of vehicle production in Brazil slipped in July to the lowest daily rate in five months as factories, facing sagging consumer confidence, s (Foto: Valter Lima)

Monica Yanakiew - Correspondente da Agência Brasil/EBC 

Os governos brasileiro e argentino vão criar mecanismos de financiamento para incentivar o comércio entre os dois países - especialmente no setor automotivo, que manifestou maior interesse. Esse foi o tema de um encontro nesta terça-feira (22), em Buenos Aires, entre o ministro do Desenvolvimento, Industria e Comercio Exterior do Brasil, Mauro Borges, e a equipe econômica da Argentina. Os detalhes serão discutidos em São Paulo – na terça-feira ou na quarta-feira da próxima semana – com a participação do setor privado.

No encontro de hoje participaram da reunião, do lado argentino, o ministro da Economia, Axel Kicillof; o presidente do Banco Central, Juan Carlos Fabrega; e a ministra da Indústria, Debora Giorgi. Na próxima semana, os representantes do setor automotivo brasileiro participarão da reunião em São Paulo para detalhar suas necessidades. A Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea) já tinha manifestado preocupação com as exportações brasileiras para a Argentina, que sofreram uma queda de 32% no primeiro trimestre de 2014 em relação ao mesmo período no ano passado.

"Foi um encontro muito amável, que vai continuar em São Paulo", disse Fabrega, sem dar maiores detalhes. A única decisão, segundo a assessoria de imprensa do ministro Mauro Borges, foi marcar nova reunião para "equalizar uma proposta conjunta de financiamento das exportações", da qual participará o setor automotivo.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247