Brasil levará anos para ter o grau de investimento conquistado por Lula

Em entrevista ao jornalista Fernando Rodrigues, do site Poder 360, o presidente do Banco Central, Ilan Goldfajn, afirmou que o Brasil levará anos para retomar o grau de investimento, o tão desejado selo de “bom pagador” pelas agências internacionais de rating; “Em um perspectiva otimista, pode levar menos anos. Mas não são questões de meses, são anos", afirmou Ilan

www.brasil247.com - Brasil levará anos para ter o grau de investimento conquistado por Lula
Brasil levará anos para ter o grau de investimento conquistado por Lula


247 - Em entrevista ao jornalista Fernando Rodrigues, do site Poder 360, o presidente do Banco Central, Ilan Goldfajn, afirmou que o Brasil levará anos para retomar o grau de investimento, o tão desejado selo de “bom pagador” pelas agências internacionais de rating.

“Em um perspectiva otimista, pode levar menos anos. Mas não são questões de meses, são anos. O que pode acontecer – e já está começando a acontecer – é que o risco medido pelo mercado financeiro no CDS já está caindo. Já está com 180 e poucos pontos. Isso já indica que mesmo que as agências de classificação levem mais tempo, no mercado o custo já está começando a cair”, afirmou.

O Brasil conquistou o grau de investimento pelas agências internacionais Fitch Ratings e Standard & Poor’s pela primeira vez em 2008, no segundo mandato do ex-presidente Lula (PT). Em 2009, conseguiu a classificação pela Moody's. A S&P foi a primeira a tirar o selo de bom pagador do Brasil, em setembro de 2015, ano em que o golpe contra a presidenta Dilma Rousseff (PT) estava em curso, especialmente com as chamadas pautas-bomba trancando o Congresso. Em seguida, Fitch e Moody's também retiraram o selo.

No cargo desde junho de 2016, quando assumiu por indicação do então ministro da Fazenda Henrique Meirelles, lan Goldfajn deixará a presidência do BC em março, quando assumirá o posto o economista Roberto Campos Neto. Para Ilan, o cenário internacional não é mais tão positivo se comparado ao que pegou. “Não significa que vai piorar sempre, mas acho que aquele cenário de juro muito baixo, com a economia internacional crescendo, já não vai ter mais”, disse.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Cortes 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email