Brasil será referência mundial em desenvolvimento sustentável, diz ministro da Agricultura

Carlos Fávaro disse que o Brasil pode incorporar 40 milhões de hectares de pastagens degradadas à produção agrícola

Carlos Henrique Fávaro
Carlos Henrique Fávaro (Foto: Valter Campanato/Agência Brasil)


✅ Receba as notícias do Brasil 247 e da TV 247 no canal do Brasil 247 e na comunidade 247 no WhatsApp.

Agência Gov – Nesta quinta-feira (9/10), o ministro da Agricultura e Pecuária (Mapa), Carlos Fávaro, participou da terceira edição do Fórum Planeta Campo 2023, promovido pelo Canal Rural. O foco do evento, realizado em São Paulo (SP), é levar informações ao produtor rural para melhorar o ambiente de produção sustentável no campo.

Por meio de videoconferência, o ministro destacou que Governo Federal e o Mapa continuam trabalhando para alavancar o desenvolvimento sustentável do Brasil para que o país seja uma referência em sustentabilidade para o mundo.

continua após o anúncio

“O aumento da nossa produtividade média da agropecuária brasileira nesses 50 anos é fantástico. Tudo aquilo que os nossos produtores conseguiram fazer foi por meio de ciência, tecnologia e sustentabilidade. Agora vamos para o próximo passo o que vamos fazer pra frente incorporar mais 40 milhões de hectares de pastagens degradadas”, disse o ministro.

A proposta é que sejam incorporados à área de produção mais 40 milhões de hectares de pastagens degradadas ou de baixa produtividade nos próximos 10 anos, intensificando a produção de alimentos sem avançar no desmatamento sobre as áreas já preservadas e com práticas que levem não emissão de carbono.

continua após o anúncio

Fávaro disse ainda que é necessário manter o otimismo, pois o Brasil é o centro da segurança alimentar do mundo. “Com a força do agronegócio brasileiro a economia cresce, gera emprego, gera oportunidades com sustentabilidade”, finalizou.

O fórum reúne autoridades, líderes do setor agropecuário, representantes da academia e da sociedade civil para falar sobre temas relevantes para a produção sustentável, que atualmente é sinônimo de competitividade no mercado. Além de discutir o que o Brasil vai levar para a COP28, como as mudanças regulatórias e acordos como o Green Deal (pacto ecológico europeu – conjunto de políticas estratégicas para conter a ameaça do aquecimento global, gerar emprego e dar impulsos as inovações).

continua após o anúncio

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

continua após o anúncio

Ao vivo na TV 247

Cortes 247