Brasil virou vilão ambiental, diz presidente do Itaú

"Em qualquer fórum aqui na Europa o Brasil é visto como um mau exemplo de proteção ambiental", afirma o presidente do banco Itaú Unibanco, Candido Bracher, que participa do forúm em Davos

(Foto: World Economic Forum / Benedikt von Loebell | Reuters)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Participando do Fórum Econômico Mundial em Davos, na Suíça, o presidente do banco Itaú Unibanco, Candido Bracher, disse não ver um "big bang" nos investimentos estrangeiros em 2020, mas afirma estar preocupado com a imagem desgastada do Brasil na questão ambiental.

"Em qualquer fórum aqui na Europa o Brasil é visto como um mau exemplo de proteção ambiental", afirma Bracher, em entrevista à Folha.

Segundo ele, no terreno político, também ecoam ruídos que alimentam desconfianças sobre a estabilidade política brasileira.

"Tivemos uma migração para os polos em termo de discussão ideológica. E, sim, posso contar que houve essa migração para os polos no Brasil, mas também que as instituições estão suportando bem esse debate e permitindo que ocorra dentro de um clima de ordem", diz ele.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247