BTG negocia venda do Pan ao banco BMG

Para reforçar seu caixa após a crise gerada pela prisão do banqueiro André Esteves, o BTG Pactual tenta vender sua participação no Banco Pan - cerca de 40% do capital total e 51% das ações com direito a voto - para o BMG; o BTG adquiriu a participação que pertencia ao empresário Silvio Santos em 2011, após a descoberta de uma fraude contábil superior a R$ 4 bilhões na instituição, mas não conseguiu tornar o banco rentável

Para reforçar seu caixa após a crise gerada pela prisão do banqueiro André Esteves, o BTG Pactual tenta vender sua participação no Banco Pan - cerca de 40% do capital total e 51% das ações com direito a voto - para o BMG; o BTG adquiriu a participação que pertencia ao empresário Silvio Santos em 2011, após a descoberta de uma fraude contábil superior a R$ 4 bilhões na instituição, mas não conseguiu tornar o banco rentável
Para reforçar seu caixa após a crise gerada pela prisão do banqueiro André Esteves, o BTG Pactual tenta vender sua participação no Banco Pan - cerca de 40% do capital total e 51% das ações com direito a voto - para o BMG; o BTG adquiriu a participação que pertencia ao empresário Silvio Santos em 2011, após a descoberta de uma fraude contábil superior a R$ 4 bilhões na instituição, mas não conseguiu tornar o banco rentável (Foto: Roberta Namour)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Para reforçar seu caixa após a crise gerada pela prisão do banqueiro André Esteves, o BTG Pactual tenta vender sua participação no Banco Pan - cerca de 40% do capital total e 51% das ações com direito a voto - para o BMG.

O BTG adquiriu a participação que pertencia ao empresário Silvio Santos em 2011, após a descoberta de uma fraude contábil superior a R$ 4 bilhões na instituição, mas não conseguiu tornar o banco rentável.

Segundo reportagem de Vinicius Pinheiro e Felipe Marques, o principal impasse para a conclusão do negócio é o preço. O BMG insiste em pagar pela participação o equivalente ao valor de mercado do Pan na bolsa, o que renderia ao BTG algo em torno de R$ 600 milhões. Mas as ações do banco estão desvalorizadas, negociadas a menos da metade do valor patrimonial (leia mais).

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247