Caixa já apura fraude de R$ 1 bi apontada por 247

Rombo em operaes do FCVS pode superar R$ 1 bilho; um dos fundos de penso que teria sidolesado pelo banco comandado por Jorge Hereda foi o Postalis, dos funcionrios dos Correios; dono do banco Multiplic tambm perdeu e quer briga

Caixa já apura fraude de R$ 1 bi apontada por 247
Caixa já apura fraude de R$ 1 bi apontada por 247 (Foto: Bruno Spada/AGÊNCIA BRASIL)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 – Uma reportagem exclusiva, publicada na noite desta quarta-feira no Brasil 247, já gera uma crise interna na Caixa Econômica Federal, comandada por Jorge Hereda. Documentos internos do banco indicam uma possível fraude de R$ 1 bilhão, que teria lesado pelo menos dois grandes investidores: o banqueiro Antônio José Carneiro, dono do Multiplic, e o fundo de pensão Postalis, responsável pelo pagamento de milhares de aposentadorias dos funcionários dos Correios (leia mais aqui). Ambos adquiriram créditos imobiliários, lastreados em títulos públicos do Fundo de Compensação sobre Variações Salariais, de responsabilidade da Caixa. Em tese, tais títulos estariam livres de quaisquer ônus – o que foi atestado por parecer interno da Caixa e por auditoria da KPMG. Depois, descobriu-se que os papéis estavam “contaminados”.

Num email interno, o vice-presidente da Caixa, Fábio Cleto, relata ter repassado o problema para ninguém menos que o presidente do banco, Jorge Hereda. Na mensagem enviada no dia 24 de outubro, às 20h08, para o executivo Jailton Zenon da Silveira, com cópia para o presidente Jorge Hereda, Fábio Cleto afirma:

“Já é, portanto, o segundo agente financeiro que alega prejuízos financeiros por informações prestadas pela Caixa (...) Já encaminhei uma carta ao presidente Hereda, aqui também copiado (Críticas a auditoria.doc), elencando algumas críticas à profundidade do trabalho de auditoria...”

Em nota, a Caixa informa estar apurando a possível fraude no FCVS e confirma ter encontrado irregularidades. Confira abaixo:

1- A Caixa informa que recebeu, formalmente, denúncias de entidade adquirente de créditos perante o FCVS, relacionada a sua demanda.

2- Em virtude das denúncias, a Caixa está em processo de apuração dos fatos referidos e já detectou a realização de operações em desacordo com as normas do FCVS;

3- Diante dos indícios de irregularidades, a Caixa adotou medida acautelatória de bloqueio de transferência de titularidade de créditos;

4- Por fim, a Caixa informa que, assim que concluída a atual fase do processo, as entidades e pessoas envolvidas serão devidamente comunicadas para fins de manifestação.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email