Cinco assessores de Guedes deixam Ministério em nova debandada. Alegam "batalhas perdidas" no Orçamento

Ministro da Economia, Paulo Guedes, vê novo abandono de seus aliados, desta vez por causa do Orçamento de 2022

www.brasil247.com - Paulo Guedes
Paulo Guedes (Foto: REUTERS/Adriano Machado)


247 - Cinco assessores e técnicos do ministro da Economia, Paulo Guedes, entregaram seus postos nos últimos dias, no que pode ser visto como uma nova debandada, relata Malu Gaspar, do jornal O Globo. O motivo? O Orçamento de 2022.

Deixam o Ministério da Economia o subsecretário de assuntos fiscais da Secretaria de Orçamento Federal, Luiz Guilherme Pinto Henriques, e o subsecretário de gestão orçamentária, Márcio Luiz de Albuquerque Oliveira. Ambos já entregaram seus pedidos de exoneração e a saída deve ser oficializada no Diário Oficial nos próximos dias.

Henriques e Oliveira participaram ativamente da elaboração e das negociações com parlamentares acerca do Orçamento de 2022, mas se cansaram das "batalhas, muitas delas perdidas".

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Henriques chefiava a área que administra o pagamento de precatórios e também os gastos com a folha de pagamentos. Os dois assuntos são os mais delicados do orçamento. Oliveira comandava a elaboração dos chamados créditos suplementares ou extraordinários, instrumentos que remanejam verbas dentro do Orçamento. Com a passagem do bastão para a Casa Civil de Ciro Nogueira (PP-PL), o assunto será de competência do outro ministério.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Além de Henriques e Oliveira, outros três quadros técnicos deixaram seus cargos nesta semana: o secretário de Gestão, Cristiano Heckert; o secretário de Avaliação, Planejamento, Energia e Loteria da Secretaria Especial do Tesouro e Orçamento, Gustavo Souza; e o diretor de programa da Receita Federal, Mauro Bogéa.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Cortes 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email