Com economia em frangalhos, pedidos de recuperação judicial crescem 90% em junho

O fracasso do governo Jair Bolsonaro, que estagnou a economia e já deixou mais de 13 milhões de trabalhadores desempregados, fez com que os pedidos de recuperação judicial aumentassem 89,7% em junho sobre um ano antes, conforme dados da empresa de crédito Boa Vista; Odebrecht, um dos maiores grupos empresariais do país, também formalizou um dos maiores pedidos de recuperação judicial da história do país

Reuters - Os pedidos de recuperação judicial no Brasil cresceram 89,7% em junho sobre um ano antes, informou nesta quinta-feira a empresa de dados de crédito Boa Vista.

O número chega após a Odebrecht, um dos maiores conglomerados empresariais do país, ter formalizado em junho um dos maiores pedidos de recuperação judicial da história do país.

Mas, segundo o levantamento da Boa Vista, os pedidos de falência recuaram 25,6% no comparativo anual. Na comparação com maio, os pedidos de recuperação judicial avançaram 27,8% ano a ano, enquanto os pedidos de falência tiveram queda de 42,2%.

No primeiro semestre, todos os indicadores recuaram em relação ao mesmo período de 2018.

Segundo a Boa Vista, os números do acumulado no ano mostram uma melhora nas condições econômicas desde 2017, o que permitiu às empresas apresentarem sinais mais sólidos nos indicadores de solvência.

“Mas a continuidade deste processo está condicionada à evolução da atividade econômica nos próximos períodos”, diz trecho do documento. “A situação financeira das empresas, de maneira geral, segue positiva, mas tende a se deteriorar sem uma recuperação consistente da atividade econômica”.

Por Aluísio Alves

Ao vivo na TV 247 Youtube 247