Com economia em queda livre, 64,8% das famílias brasileiras estão endividadas

Com a política econômica sob o comando de Jair Bolsonaro e do ministro da Economia, Paulo Guedes, o endividamento das famílias brasileiras registrou o oitavo aumento consecutivo em agosto. Segundo pesquisa ad CNC, o percentual de famílias com dívidas no país alcançou 64,8%, ante 64,1% em julho. Em agosto do ano passado, este percentual foi 60,7%. O índice registrado em agosto é o maior desde julho de 2013

(Foto: Marcos Santos/USP Imagens)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Pesquisa da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC). Aponta que o endividamento das famílias brasileiras registrou o oitavo aumento consecutivo em agosto. Segundo o levantamento, o percentual de famílias com dívidas no país alcançou 64,8%, ante 64,1% em julho. Em agosto do ano passado, este percentual foi 60,7%. O índice registrado em agosto é o maior desde julho de 2013, que foi de 65,2%.

O índice de famílias com contas ou dívidas também cresceu em agosto, no segundo mês consecutivo de alta. Segundo a CNC, este índice passou de 23,9% em julho para 24,3% do total registrado em agosto. O número de família consideradas inadimplentes também foi maior que o apontado em agosto do ano passado (23,8%).

Já o percentual das famílias que não possuem condições de quitarem seus débitos recuou ligeiramente de julho para agosto, passando de de 9,6% para 9,5%. “A redução do comprometimento de renda na comparação mensal e a perspectiva de renda extra com os recursos do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) e do PIS/Pasep ajudam a explicar esse resultado”, disse o presidente da CNC, José Roberto Tadros, ao G1.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email