Com economia parada, renda do brasileiro deve ficar estagnada este ano

Para este ano, o crescimento previsto para a economia e para a população é de 0,8%, o que deixará o PIB per capita estagnado, apontou um levantamento da consultoria A.C. Pastore. A renda média de uma população é apurada com base no PIB per capita, que, atualmente, está cerca de 9% abaixo do patamar observado antes de se iniciar a crise, em 2014

247 - A renda do brasileiro deve continuar estagnada neste ano. Para este ano, o crescimento previsto tanto para a economia brasileira quanto para a população é de 0,8%, o que deixará o Produto Interno Bruto (PIB) per capita estagnado, apontou um levantamento da consultoria A.C. Pastore. A renda média de uma população é apurada com base no PIB per capita, indicador que mede a riqueza produzida por um país e a divide pela quantidade de habitantes. Em 2018, a renda per capita dos brasileiros foi de US$ 14.359. 

Em 2017 e 2018, o avanço ainda que tímido de 1,1% da economia brasileira permitiu algum ganho de renda per capita. Atualmente, o PIB per capita do Brasil está cerca de 9% abaixo do patamar observado antes de se iniciar a crise, em 2014. Ao fim do segundo trimestre, o Brasil tinha 12,8 milhões de desempregados e a população subocupada era de 7,4 milhões de pessoas. Os dados foram divulgados pelo Portal G1

"Se o Brasil voltar a crescer ao fim deste ano, entre 2% e 2,5% ao ano, o país demoraria de 10 a 12 anos para retornar ao nível da renda per capita que tinha antes do início do ciclo recessivo", afirma o presidente da consultoria A.C. Pastore e do Centro de Debates de Políticas Públicas, Affonso Celso Pastore. "Isso nunca aconteceu na história do país", diz o economista, que também foi presidente do Banco Central.  

  

Conheça a TV 247

Mais de Economia

Ao vivo na TV 247 Youtube 247