Com Temer e Meirelles, Brasil vira um peso morto para a economia global

Enquanto as previsões para a economia global são de crescimento mais rápido do que o esperado para os próximos meses, o cenário do Brasil apresenta uma piora em relação ao que se previa, apontando retração de 3,4 por cento ante estimativa anterior de recuo 3,3 por cento; dados são do Programa Econômico da OCDE (Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico)

Brazilian Finance Minister Henrique Meirelles (L) and acting President Michel Temer attend a meeting 
Brazilian Finance Minister Henrique Meirelles (L) and acting President Michel Temer attend a meeting  (Foto: Giuliana Miranda)

Da agência Reuters

O crescimento global vai acelerar mais rápido do que se esperava nos próximos meses, uma vez que os cortes de impostos planejados pela administração de Trump e os gastos públicos aquecem a economia dos Estados Unidos, com expectativa de estagnação no Brasil em 2017, disse a OCDE nesta segunda-feira.

Em seu Panorama Econômico, a Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico revisou suas previsões para cima e estimou que o crescimento global vai acelerar de 2,9 por cento este ano a 3,3 por cento em 2017 e chegará a 3,6 por cento em 2018.

Quanto a economia do Brasil, a previsão para 2016 piorou, apontando contração de 3,4 por cento ante estimativa anterior de recuo 3,3 por cento. Mas para 2017 a conta apresentou melhora, com a OCDE projetando estagnação ante contração de 0,3 por cento antes. Para 2018 a organização vê um crescimento de 1,2 por cento

Conheça a TV 247

Mais de Economia

Ao vivo na TV 247 Youtube 247