Construção civil ameaça parar obras depois do tarifaço da Petrobrás liberado por Bolsonaro

"Ninguém vai aguentar o aumento do preço", diz José Carlos Martins, presidente Câmara Brasileira da Indústria da Construção

www.brasil247.com -
(Foto: Acácio Pinheiro/Agência Brasília | Tony Winston/Agência Brasília)


247 – O estrago causado pela política de preços da Petrobrás implantada após o golpe de estado de 2016 por Pedro Parente e Michel Temer, e mantida por Jair Bolsonaro, pode paralisar as obras da construção civil no Brasil. "Após o anúncio do mega-aumento dos combustíveis pela Petrobras, José Carlos Martins, presidente da CBIC (Câmara Brasileira da Indústria da Construção), afirma que agendou para segunda (14) uma reunião com líderes do setor para avaliar se será necessário paralisar obras de terraplenagem em todo o país. Esse tipo de obra é altamente dependente do óleo diesel e do asfalto, outro insumo que é fornecido pela estatal", informa a jornalista Joana Cunha, em sua coluna na Folha de S. Paulo.

"Ninguém vai aguentar o aumento do preço", diz Martins. "Ele afirma que a terraplenagem, diferentemente da construção de uma casa, por exemplo, exige menos mão de obra e mais equipamentos como caminhão, patrol e trator, que usam o combustível", aponta ainda a coluna.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Cortes 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email