Crescimento do PIB deve ser de apenas 0,3% em 2017

A Fundação Getúlio Vargas (FGV) reduziu pela metade a previsão de crescimento do PIB brasileiro para 2017; expectativa era de expansão de 0,6%, e agora caiu pela metade, para 0,3%; de acordo com a FGV, a revisão aconteceu após o 'esfriamento' da atividade econômica no terceiro e quarto trimestres deste ano

A Fundação Getúlio Vargas (FGV) reduziu pela metade a previsão de crescimento do PIB brasileiro para 2017; expectativa era de expansão de 0,6%, e agora caiu pela metade, para 0,3%; de acordo com a FGV, a revisão aconteceu após o 'esfriamento' da atividade econômica no terceiro e quarto trimestres deste ano
A Fundação Getúlio Vargas (FGV) reduziu pela metade a previsão de crescimento do PIB brasileiro para 2017; expectativa era de expansão de 0,6%, e agora caiu pela metade, para 0,3%; de acordo com a FGV, a revisão aconteceu após o 'esfriamento' da atividade econômica no terceiro e quarto trimestres deste ano (Foto: Romulo Faro)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - A Fundação Getúlio Vargas (FGV) reduziu pela metade a previsão de crescimento do PIB brasileiro para 2017. A expectativa era de expansão de 0,6%, e agora caiu pela metade, para 0,3%.

De acordo com a FGV, a revisão aconteceu após o 'esfriamento' da atividade econômica no terceiro e quarto trimestres deste ano.

"As incertezas, tanto do quadro político doméstico e do setor externo, de um lado, quanto das expectativas sobre o desempenho do mercado de trabalho e de crédito em 2017, do outro, certamente são fatores que contribuem para esfriar os ânimos em relação à retomada da economia brasileira", diz o relatório da Fundação Getúlio Vargas.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email