Crise faz economia do país recuar cinco anos

Somente no ano passado, os principais indicadores macroeconômicos, especialmente os ligados à indústria e ao varejo, registraram um retorno aos patamares apontados entre 2009 e 2011; produção industrial teve uma queda de 8,3% no ano passado, o que fez com que o setor industrial voltasse a trabalhar em níveis semelhantes aos de janeiro de 2009; nível do volume de vendas do varejo ampliado (que inclui veículos e material de construção), teve uma queda de 8,6% em 2015, enquanto no comércio restrito, a retração foi de 4,3%, menores vendas desde abril de 2012

Somente no ano passado, os principais indicadores macroeconômicos, especialmente os ligados à indústria e ao varejo, registraram um retorno aos patamares apontados entre 2009 e 2011; produção industrial teve uma queda de 8,3% no ano passado, o que fez com que o setor industrial voltasse a trabalhar em níveis semelhantes aos de janeiro de 2009; nível do volume de vendas do varejo ampliado (que inclui veículos e material de construção), teve uma queda de 8,6% em 2015, enquanto no comércio restrito, a retração foi de 4,3%, menores vendas desde abril de 2012
Somente no ano passado, os principais indicadores macroeconômicos, especialmente os ligados à indústria e ao varejo, registraram um retorno aos patamares apontados entre 2009 e 2011; produção industrial teve uma queda de 8,3% no ano passado, o que fez com que o setor industrial voltasse a trabalhar em níveis semelhantes aos de janeiro de 2009; nível do volume de vendas do varejo ampliado (que inclui veículos e material de construção), teve uma queda de 8,6% em 2015, enquanto no comércio restrito, a retração foi de 4,3%, menores vendas desde abril de 2012 (Foto: Paulo Emílio)

247 - Os efeitos da crise que se fazem sentir em praticamente todos os setores já resultam em um recuo de meia década na economia brasileira. Somente no ano passado, os principais indicadores econômicos registraram um retorno aos patamares apontados entre 2009 e 2011.

Reportagem do jornal Valor Econômico nesta segunda-feira 14 lembra que a produção industrial teve uma queda de 8,3% no ano passado, o que fez com que o setor industrial voltasse a trabalhar em níveis semelhantes aos de janeiro de 2009.

O índice de atividade econômica do Banco Central (IBC-BR), espécie de prévia do Produto Interno Bruto (PIB), caiu 4,08% em 2015, pior resultado da série histórica iniciada em 2003, e recuou para níveis próximos dos registrados em 2010.

No comércio varejista, a situação é semelhante. O nível do volume de vendas do varejo ampliado (que inclui veículos e material de construção), teve uma queda de 8,6% em 2015, enquanto no comércio restrito, a retração foi de 4,3%, as menores vendas desde abril de 2012.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247