Crise na Grécia permanece derrubando mercados

Gregos anunciaram mais medidas de austeridade no domingo, mas ainda no espantaram o receio mundial de uma moratria; as bolsas de valores de Paris, Madri, Londres, Hong Kong e Tquio, entre outras,fecharam no negativo; Bovespa caiu 0,17%

Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 – Na tentativa de sanar a crise que vem sangrando os mercados mundiais há dias, o governo da Grécia anunciou, neste domingo, um novo imposto sobre a propriedade imobiliária e a renúncia de um pagamento mensal do salário dos políticos. As medidas fazem parte de um plano de ajuste e reformas estruturais que o país precisa cumprir para receber o sexto lance do pacote de ajuda financeira, de 8 bilhões de euros. Mas as medidas não parecem estar emocionando os mercados, que fecharam em queda por todo o mundo.

A Bolsa de Valores de Paris fechou em baixa de 4,03% – seu principal indicador (CAC-40) terminou o pregão com 2.854,81 pontos. A Bolsa de Milão (FTSE MIB) fechou com perda de 3,89%, em 13.474,14 pontos, e a de Frankfurt (DAX 30), de 2,27%. Em Madri, (Ibex-35) a baixa foi de 3,41%, fechando em 7.640,70 pontos, enquanto a Bolsa de Valores de Londres (FTSE-100) caiu 1,63%, para 5.129,62 pontos. Na Ásia, Hong Kong caiu 4,21% e, depois da queda de 2,31%, o índice Nikkei (Japão) fechou no menor nível em mais de dois anos, com 8.535,67 pontos. Em Sydney, o índice S&P/ASX 200 recuou 3,72%, recuando a 4.038,50 pontos. Â Bovespa fechou com leve baixa de 0,17%.

Nesta segunda-feira, a Comissão Europeia negou que trabalhe com o cenário de uma possível moratória da Grécia, mas os rumores de que a Alemanha estaria se preparando para a quebra vêm preocupando os mercados desde a última sexta-feira. “A resposta é não”, respondeu o porta-voz de Assuntos Econômicos da Comissão Europeia, Amadeu Altafaj, ao ser questionado se o Executivo da União Europeia contempla a possibilidade de calote grego. Segundo Altafaj, as medidas anunciadas pela Grécia no fim de semana reafirmaram “o compromisso das autoridades gregas de alcançar todos os acordos estipulados”.

Representantes da Comissão Europeia retornam nesta semana a Atenas, junto com emissários do Banco Central Europeu e do Fundo Monetário Internacional (FMI), para continuar o acompanhamento do processo de recuperação do país. Os executivos deixaram o país no dia 2 de setembro para mais dar tempo aos gregos para completar as medidas técnicas necessárias.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Apoia-se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247