Cristina: Brasil é o país mais protecionista

Declaração da presidente da Argentina foi feita durante a abertura do ano legislativo, transmitida em cadeia nacional, em resposta aos críticos de sua gestão: “De acordo ao último relatório da OMC, que é presidida por um brasileiro, o Brasil aparece em primeiro lugar na lista dos acusados de maior protecionismo, e não é uma crítica”, disse em tom irônico; “Depois dizem que somos malvados, que não deixamos importar”; Segundo a OMC, o Brasil não é considerado o país mais protecionista e sim o campeão em investimentos antidumping: ações em que questiona os preços dos produtos estrangeiros

Declaração da presidente da Argentina foi feita durante a abertura do ano legislativo, transmitida em cadeia nacional, em resposta aos críticos de sua gestão: “De acordo ao último relatório da OMC, que é presidida por um brasileiro, o Brasil aparece em primeiro lugar na lista dos acusados de maior protecionismo, e não é uma crítica”, disse em tom irônico; “Depois dizem que somos malvados, que não deixamos importar”; Segundo a OMC, o Brasil não é considerado o país mais protecionista e sim o campeão em investimentos antidumping: ações em que questiona os preços dos produtos estrangeiros
Declaração da presidente da Argentina foi feita durante a abertura do ano legislativo, transmitida em cadeia nacional, em resposta aos críticos de sua gestão: “De acordo ao último relatório da OMC, que é presidida por um brasileiro, o Brasil aparece em primeiro lugar na lista dos acusados de maior protecionismo, e não é uma crítica”, disse em tom irônico; “Depois dizem que somos malvados, que não deixamos importar”; Segundo a OMC, o Brasil não é considerado o país mais protecionista e sim o campeão em investimentos antidumping: ações em que questiona os preços dos produtos estrangeiros (Foto: Roberta Namour)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - A presidente da Argentina, Cristina Kirchner, disse neste sábado, durante a abertura do ano legislativo argentino, transmitida em cadeia nacional, que o Brasil é o país “mais protecionista do mundo, segundo a OMC [Organização Mundial do Comércio]”.

A declaração foi feita em resposta aos críticos de sua gestão. Um dia antes, os ministros da Fazenda Guido Mantega e Axel Kicillof discutiram os conflitos comerciais bilaterais que se acentuaram nos últimos meses.

“De acordo ao último relatório da OMC, que é presidida por um brasileiro, o Brasil aparece em primeiro lugar na lista dos acusados de maior protecionismo, e não é uma crítica”, disse em tom irônico. “Depois dizem que somos malvados, que não deixamos importar... saibam, argentinos, que estamos em quarto lugar entre os países que protegem sua indústria e seus postos de trabalho”, completou.

De acordo com a OMC, o Brasil não é considerado o país mais protecionista e sim o campeão em investimentos antidumping: ações em que questiona os preços dos produtos estrangeiros.

Na mesma ocasião, a presidente da Argentina avisou que seu governo enviará projetos de lei com medidas para sancionar "monopólios e oligopólios" que aumentam os preços e "roubam os bolsos" dos argentinos.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email