CVM investiga comunicados da OGX

De outubro de 2009 a maio de 2012, a petroleira do grupo do empresário Eike Batista fez 55 anúncios de descoberta de petróleo ou declarações de comercialidade. A cada comunicado promissor, as ações disparavam na Bolsa.  ANP também investiga o volume estimado de óleo em reservatórios tanto para o campo de Tubarão Azul, quanto para Tubarão Martelo, ambos na Bacia de Campos

CVM investiga comunicados da OGX
CVM investiga comunicados da OGX
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - A OGX, empresa de petróleo do grupo do empresário Eike Batista, terá de apresentar todos os dados que embasaram os comunicados de descoberta de petróleo e a comercialidade de áreas exploratórias. A Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) e a Comissão de Valores Mobiliários (CVM) quer investigar as descobertas anunciadas pela empresa.

De outubro de 2009 a maio de 2012, a petroleira fez 55 anúncios de descoberta de petróleo ou declarações de comercialidade. A cada comunicado promissor, as ações da OGX tinham saltos de valorização na Bolsa.

A ANP também investiga o volume estimado de óleo em reservatórios tanto para o campo de Tubarão Azul, quanto para Tubarão Martelo, ambos na Bacia de Campos.

No caso do primeiro, a ANP reprovou o plano de desenvolvimento da empresa e recusou a proposta de aceitar o óleo do campo como garantia para as obrigações relativas aos 13 blocos arrematados pela companhia na 11ª rodada de áreas exploratórias, realizada em maio. O motivo foi a incerteza acerca do volume do reservatório.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247