Datafolha: 69% dos que receberam o auxílio emergencial não encontraram outra fonte de renda

De acordo com o levantamento, 40% da população brasileira solicitou o auxílio. Entre aqueles que tiveram direito ao benefício, 89% já receberam a última parcela

Caixa Econômica Federal
Caixa Econômica Federal (Foto: Divulgação/Fenae)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Sputnik Brasil - Uma pesquisa realizada pelo Datafolha mostra que 69% dos brasileiros que receberam o auxílio emergencial não encontraram outra fonte de renda para substituir o benefício.

A pesquisa foi publicada nesta segunda-feira (25) pelo jornal Folha de S. Paulo. De acordo com o levantamento, 40% da população brasileira solicitou o auxílio. Entre aqueles que tiveram direito ao benefício, 89% já receberam a última parcela.

Os números mostram ainda que 18% dos brasileiros que se cadastraram para retirar o auxílio não receberam nenhuma parcela. Além disso, a pesquisa revela que apenas 38% das pessoas que receberam o benefício economizaram parte do dinheiro recebido para utilizar após o fim do auxílio.

Especialistas preveem que o fim do auxílio emergencial, que se encerrou no mês de dezembro, trará graves consequências sociais e econômicas para o país. Uma pesquisa do Datafolha publicada no dia 21 de dezembro apontou que 36% das famílias beneficiadas pelo auxílio emergencial tinham no benefício sua única fonte de renda.

Em 2020, o Brasil voltou a atingir, após seis anos, a marca negativa de 14 milhões de famílias na miséria: 39,9 milhões de brasileiros têm renda de até R$ 89 por pessoa, por mês.

Segundo uma pesquisa do Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef) publicada em novembro, 13% da população do Brasil (cerca de 20,7 milhões de pessoas) deixou de comer porque "não havia dinheiro para comprar mais comida" durante a pandemia de Covid-19.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

Apoie o 247

WhatsApp Facebook Twitter Email