Delfim fala de ‘autofagia brasileira’

‘Estamos num processo de autofagia, comendo nossas próprias entranhas... Há alguma coisa muito errada quando o Executivo não assume o seu protagonismo, o Legislativo inventa sua própria agenda e a judicialização das relações entre eles torna-se "normal". Isso obriga o STF a transformar-se numa espécie de Poder Moderador’, diz o ex-ministro Antonio Delfim Netto 

‘Estamos num processo de autofagia, comendo nossas próprias entranhas... Há alguma coisa muito errada quando o Executivo não assume o seu protagonismo, o Legislativo inventa sua própria agenda e a judicialização das relações entre eles torna-se "normal". Isso obriga o STF a transformar-se numa espécie de Poder Moderador’, diz o ex-ministro Antonio Delfim Netto 
‘Estamos num processo de autofagia, comendo nossas próprias entranhas... Há alguma coisa muito errada quando o Executivo não assume o seu protagonismo, o Legislativo inventa sua própria agenda e a judicialização das relações entre eles torna-se "normal". Isso obriga o STF a transformar-se numa espécie de Poder Moderador’, diz o ex-ministro Antonio Delfim Netto  (Foto: Roberta Namour)

247 – Para o ex-ministro Antonio Delfim Netto ‘estamos num processo de autofagia, comendo nossas próprias entranhas’. ‘Há alguma coisa muito errada quando o Executivo não assume o seu protagonismo, o Legislativo inventa sua própria agenda e a judicialização das relações entre eles torna-se "normal". Isso obriga o STF a transformar-se numa espécie de Poder Moderador’, afirma.

Segundo ele, trata-se de um problema político que terá de ser resolvido politicamente. “É preciso dar a cada Poder as condições e os meios para cumprir a sua missão. Tanto a judicialização da política quanto a politização da justiça são inaceitáveis na sociedade "civilizada" que todos desejamos”, conclui (leia aqui).

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247