Delta ameaça demitir 30 mil

Carlos Alberto Verdini, que assumiu presidncia no lugar de Fernando Cavendish (foto), revela estratgia da empresa: colocar toda a culpa no diretor do Centro-Oeste e usar os empregos como arma de negociao com o governo

Delta ameaça demitir 30 mil
Delta ameaça demitir 30 mil (Foto: Eduardo Knapp/Folhapress)

247 – A Construtora Delta colocou em marcha sua estratégia de gestão de crise. Primeiro, encaminhou espontaneamente documentos à CPI. Depois, decidiu afastar do seu conselho de administração o polêmico empresário Fernando Cavendish. Em seu lugar, a nova cara da empresa, o engenheiro Carlos Alberto Verdini, tenta atribuir toda a responsabilidade pelo escândalo ao diretor Cláudio Abreu, do Centro-Oeste.

Em entrevista à Folha, Verdini, que atuou na Queiroz Galvão e na Camargo Corrêa, é enfático ao fizer que, na empresa, houve “surpresa total” com a revelação da intimidade entre Abreu e Carlos Cachoeira – de acordo com a Polícia Federal, o bicheiro seria sócio oculto da Delta em São Paulo.

Verdini também tenta pressionar o governo, que pode declarar a Delta inidônea, assim como já fez com a empreiteira Gautama, com outro argumento. “Quem vai assumir o ônus de pôr 30 mil funcionários na rua?”, indaga. O engenheiro afirma que a empreiteira não ganhou nada de mão beijado nas obras do PAC, nem no Rio de Janeiro, onde Cavendish mantém relação de amizade com o governador Sérgio Cabral. Segundo ele, o governo fluminense deve R$ 300 milhões à empreiteira.

 

Conheça a TV 247

Mais de Economia

Ao vivo na TV 247 Youtube 247