Depois de colocar o Brasil em recessão, Guedes pede paciência

Depois de colocar o Brasil tecnicamente em recessão, com dois trimestres seguidos de retração, o ministro da Economia, Paulo Guedes, pediu "um pouco de paciência”. Ele que que as pessoas esperem um ano ou dois ou até mais. "Dê uma chance de um governo de quatro anos", disse Guedes na manhã desta segunda-feira em Brasília

Jair Bolsonaro e  Paulo Guedes
Jair Bolsonaro e Paulo Guedes (Foto: Isac Nobrega/PR)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Depois de colocar o Brasil tenicnamente em recessão, com dois trimestres seguidos de retração, o  ministro da Economia, Paulo Guedes, pediu "um pouco de paciência”. Ele que que as pessoas esperem um ano ou dois ou até mais. "Dê uma chance de um governo de quatro anos", disse Guedes na manhã desta segunda-feira (12) em Brasília, num evento do Superior Tribunal de Justiça (STJ).

“Espera quatro anos, vamos ver se melhora um pouco, nos deem chance de trabalhar também”, afirmou o ministro. Ele não comentou a divulgação do  Índice de Atividade Econômica (IBC-Br), uma prévia do PIB, divulgado pelo Banco Central também nesta manhã e que apontou que o país está tecnicamente em recessão. 

O PIB recuou  0,13% entre abril e junho deste ano na comparação com o primeiro trimestre.depois de haver recuado 0,2% nos três primeiros meses deste ano (leia aqui). Uma recessão é oficialmente declarada depois que o PIB de um país recua dois trimestres consecutivos, como é o caso do Brasil sob o governo Bolsonaro. 

No seminário, Guedes defendeu seu programa ultraliberal para economia, o mesmo implementaro pelo governo Macri na Argentina e que levou o país vizinho à bancarrota e a uma paralisia econômica sem precedentes, causa da retumbante derrota sofrida nas prévias presidenciais deste domingo (aqui).

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247