Devolução antecipada do BNDES é pedalada, diz associação

A devolução antecipada de R$ 180 bilhões dos empréstimos de longo prazo do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) para o Tesouro Nacional é uma "pedalada fiscal", sendo assim "ilegal", diz a Associação dos Funcionários da Instituição de Fomento (AFBNDES); entidade se manifestou sobre o tema após confirmação de que o governo federal pediu formalmente a devolução de R$ 50 bilhões este ano e de mais R$ 130 bilhões em 2018

Data: 11/08/2011 Editoria: Novo Portal Valor Reporter: Mariane Goldberg Local: Rio de Janeiro, RJ Pauta: Fotos para o Novo Portal Valor - Novo Site Setor: Finaceiro Personagem: Predio do BNDES na Avenida Chile, 100 Tags: Banco Nacional de Desenv
Data: 11/08/2011 Editoria: Novo Portal Valor Reporter: Mariane Goldberg Local: Rio de Janeiro, RJ Pauta: Fotos para o Novo Portal Valor - Novo Site Setor: Finaceiro Personagem: Predio do BNDES na Avenida Chile, 100 Tags: Banco Nacional de Desenv (Foto: José Barbacena)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - A devolução antecipada de R$ 180 bilhões dos empréstimos de longo prazo do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) para o Tesouro Nacional é uma "pedalada fiscal", sendo assim "ilegal", diz a Associação dos Funcionários da Instituição de Fomento (AFBNDES).

A entidade se manifestou sobre o tema após confirmação de que o governo federal pediu formalmente a devolução de R$ 50 bilhões este ano e de mais R$ 130 bilhões em 2018.

Em nota, a AFBNDEs afirma ainda que "a devolução dos recursos impacta diretamente no papel do BNDES enquanto banco de desenvolvimento".

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247