Diário Oficial publica resolução que proíbe juros de mercado

Diário Oficial da União publicou nesta quarta-feira resolução oficializando decisão do Conselho Monetário Nacional (CMN) anunciada na última quinta-feira (23); resolução do Banco Central (BC), que entra em vigor em 1° de setembro, estabelece que as instituições financeiras não poderão mais cobrar taxas de juros de mercado dos clientes no caso de atraso nos pagamentos; atualmente, os bancos podem cobrar juros de mora (punitivos) e juros remuneratórios

SM080505 D3 S�O PAULO 08/05/2006 - 18H05 - CART�O DE CR�DITO - ECONOMIA/JT - Felipe Monteiro, 21 anos, banc�rio, utiliza cart�o de d�bito e cr�dito para compras. Foto: SEBASTI�O MOREIRA/AE
SM080505 D3 S�O PAULO 08/05/2006 - 18H05 - CART�O DE CR�DITO - ECONOMIA/JT - Felipe Monteiro, 21 anos, banc�rio, utiliza cart�o de d�bito e cr�dito para compras. Foto: SEBASTI�O MOREIRA/AE (Foto: José Barbacena)

Agência Brasil - O Diário Oficial da União publicou nesta quarta-feira (1°) resolução oficializando decisão do Conselho Monetário Nacional (CMN) anunciada na última quinta-feira (23). A resolução do Banco Central (BC), que entra em vigor em 1° de setembro, estabelece que as instituições financeiras não poderão mais cobrar taxas de juros de mercado dos clientes no caso de atraso nos pagamentos.

Atualmente, os bancos podem cobrar juros de mora (punitivos) e juros remuneratórios. No caso dos juros remuneratórios, cobrados por dia de atraso, os bancos podem fixar a taxa com base nos juros definidos na ocasião da assinatura do contrato ou de acordo com as taxas vigentes de mercado.

Com a decisão do CMN, os bancos podem cobrar os juros de mora, e, no caso dos juros remuneratórios, a mesma taxa pactuada no contrato para o período de adimplência da operação. Segundo a publicação no Diário Oficial, “é vedada a cobrança de quaisquer outros valores além dos encargos previstos nesta resolução”.

Ao anunciar a medida, o BC destacou que ela traz mais uniformidade às operações de crédito e torna as regras mais claras para os clientes. No atual momento de queda de juros, no entanto, ela não significa juros mais baratos, já que as taxas de mercado (dos novos contratos) podem estar mais baixas do que os juros fixados no momento de assinatura dos contratos.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247