Dieese: salário mínimo no Brasil deveria ser de R$ 5.304 em dezembro de 2020

Os cálculos foram feitos com base no custo das cestas básicas, que variam de R$ 454 a R$ 631 nas capitais. Houve aumento dos preços em todas as 17 unidades da Federação pesquisadas

Supermercado no Rio de Janeiro
Supermercado no Rio de Janeiro (Foto: REUTERS/Pilar Olivares)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Sputnik - O Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômico (Dieese) divulgou nesta segunda-feira (11) que o salário mínimo necessário em dezembro de 2020 para a população brasileira arcar adequadamente com os custos mensais seria de R$ 5.304.

O levantamento foi apresentado na Pesquisa Nacional da Cesta Básica de Alimentos, e os cálculos foram feitos com base no custo das cestas básicas, que variam de R$ 454 a R$ 631 nas capitais. Houve aumento dos preços em todas as 17 unidades da Federação pesquisadas.

"Com base na cesta mais cara que, em dezembro, foi a de São Paulo, o DIEESE estima que o salário mínimo necessário deveria ser equivalente a R$ 5.304,90, o que corresponde a 5,08 vezes o mínimo vigente [em 2020], de R$ 1.045,00. O cálculo é feito levando-se em consideração uma família de quatro pessoas, com dois adultos e duas crianças", escreveu o instituto.

Salvador (32,89%) e Aracaju (28,75%) são as capitais que mais registraram aumento no preço da cesta básica. Curitiba teve a menor alta, de 17,76%. 

​Segundo o Dieese, o trabalhador brasileiro gastou 56,57% do salário mínimo líquido para comprar os alimentos básicos para uma pessoa adulta no ano passado.

Uma medida provisória publicada no Diário Oficial da União no fim de 2020 elevou o valor do salário mínimo de R$ 1.045 para R$ 1.100 a partir do dia 1º janeiro.

O novo valor do salário mínimo representa um aumento de 5,26%. Segundo o Ministério da Economia, foi considerado o Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) de janeiro a novembro, e a variação estimada do mercado financeiro para o índice em dezembro de 2020.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247