Dilma: após comprar votos, Temer quer privatizar na bacia das almas

Presidente deposta Dilma Rousseff bateu duro em Michel Temer, que torrou R$ 13 bilhões para se manter no cargo após a denúncia de corrupção e agora tenta vender a Eletrobras para pagar a conta de sua sobrevivência; "Depois da farra da compra de votos, o governo ilegitimo anuncia meta irreal e quer vender o patrimônio do povo brasileiro para cumpri-la", criticou, pelo Twitter; para Dilma, "o resultado é um só: o consumidor vai pagar uma conta de luz estratosférica por uma energia que não terá fornecimento garantido"

Presidente deposta Dilma Rousseff bateu duro em Michel Temer, que torrou R$ 13 bilhões para se manter no cargo após a denúncia de corrupção e agora tenta vender a Eletrobras para pagar a conta de sua sobrevivência; "Depois da farra da compra de votos, o governo ilegitimo anuncia meta irreal e quer vender o patrimônio do povo brasileiro para cumpri-la", criticou, pelo Twitter; para Dilma, "o resultado é um só: o consumidor vai pagar uma conta de luz estratosférica por uma energia que não terá fornecimento garantido"
Presidente deposta Dilma Rousseff bateu duro em Michel Temer, que torrou R$ 13 bilhões para se manter no cargo após a denúncia de corrupção e agora tenta vender a Eletrobras para pagar a conta de sua sobrevivência; "Depois da farra da compra de votos, o governo ilegitimo anuncia meta irreal e quer vender o patrimônio do povo brasileiro para cumpri-la", criticou, pelo Twitter; para Dilma, "o resultado é um só: o consumidor vai pagar uma conta de luz estratosférica por uma energia que não terá fornecimento garantido" (Foto: Gisele Federicce)

247 – A presidente deposta Dilma Rousseff reagiu com indignação ao anúncio do governo de Michel Temer de privatizar a Eletrobras.

Pelo Twitter, ela destacou que "vender a Eletrobrás é abrir mão da segurança energética". E que "como ocorreu em 2001, no governo FHC, significa deixar o País sujeito a apagões".

"Depois da farra da compra de votos, o governo ilegítimo anuncia meta irreal e quer vender o patrimônio do povo brasileiro para cumpri-la", criticou.

"Já entregaram as termelétricas da Petrobrás. Pretendem vender na bacia das almas nossas principais hidrelétricas e linhas de transmissão", prosseguiu.

Para Dilma, "o resultado é um só: o consumidor vai pagar uma conta de luz estratosférica por uma energia que não terá fornecimento garantido".

Na noite desta segunda-feira 21, o ex-presidente Lula também criticou o plano de Temer, durante evento em Sergipe. "A gente não tem que vender a Petrobras, a BR Distribuidora, não tem que fechar a indústria naval, vender a Eletrobras, a gente tem é que criar vergonha na cara e trabalhar porque esse país pode ser muito melhor", discursou.

Conheça a TV 247

Mais de Economia

Ao vivo na TV 247 Youtube 247