Diretora do FMI na mira da Justiça francesa

Tribunal da Frana abre investigao contra Christine Lagarde sobre possvel desvio de conduta como ministra

Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Ela conseguiu se eleger diretora do FMI no lugar de seu conterrâneo Dominique Strauss-Kahn. No entanto, seu novo posto não a protegeu de um processo sobre o caso Tapie, na França. A Corte de Justiça da República abriu ontem uma investigação contra Christine Lagarde. Em questão está sua atuação em um acordo bilionário da venda da Adidas pelo banco Crédit Lyonnais, enquanto era ministra das Finanças da França.

A abertura do processo foi decidida depois de uma reunião que durou horas. A substituta de DSK, que assumiu o posto em julho, aprovou o pagamento de uma indenização de 285 milhões de euros ao empresário Bernard Tapie, para encerrar uma longa disputa com o banco francês sobre a venda da Adidas.

O caso que beneficiou o amigo de Sarkozy foi questionado na época, mas só agora será investigado. Lagarde nega qualquer desvio de conduta.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email