Dólar supera R$ 5,60 e Ibovespa Futuro se aproxima da estabilidade

No Brasil as atenções estão voltadas para a decisão de política monetária do Copom, que divulga após o fechamento da nova taxa de juros do país

(Foto: Reuters)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Por InfoMoney - Às 09h05, o índice futuro registrava leve queda de 0,24%, aos 80.065 pontos, enquanto o dólar futuro para junho tinha ganhos de 0,57%, aos R$ 5,620.

O Ibovespa Futuro opera entre perdas e ganhos nesta quarta-feira (6) descolando do dia de ganhos no exterior, com os investidores de olho na bateria de indicadores no Brasil e nos EUA e também à espera da reabertura gradual das maiores economias em meio a um longo período de isolamento social por conta da pandemia do coronavírus.

Por aqui, as atenções se voltam à decisão de política monetária do Copom, que divulga após o fechamento a nova taxa de juros do país, enquanto EUA têm dados do mercado de trabalho com o ADP

Na Ásia, o banco central chinês (PboC) anunciou o enfraquecimento da taxa de paridade do yuan em relação ao dólar, para 7,0690 yuans por dólar, 0,17% mais fraca que a taxa de 7,0571 yuans por dólar de quinta-feira. Esse seria um gesto de boa vontade do gigante asiático em meio ao cenário de crescente tensão entre americanos e chineses. Como nos últimos dois dias, a Bolsa japonesa permaneceu fechada devido a feriados locais.

Na Europa, por sua vez, após abrirem em queda de forma generalizada, os índices amenizaram as baixas e operam praticamente estáveis. Os investidores seguem atentos às medidas de flexibilização do lockdown e repercutem os dados econômicos do continente. Na Alemanha, as encomendas à indústria sofreram tombo histórico de 15,6% em março ante fevereiro.

Os índices futuros americanos, por sua vez, têm alta moderada após o presidente Donald Trump insistir na reabertura do país para os negócios, mesmo reconhecendo que a mudança causaria mais doenças e mortes pela pandemia. Trump considera ser um custo que está disposto a correr para colocar a economia de volta aos trilhos.

Vale destacar que, na véspera, ao final da sessão, o S&P 500 viu um ganho de quase 2% ser reduzido à metade após o vice-presidente do Fed, Richard Clarida, alertar que a economia precisará de mais apoio do governo.

Já entre as commodities, após registrarem queda reagindo a dados de estoque do petróleo, os contratos futuros do WTI e do brent viraram para ganhos. Segundo pesquisa do American Petroleum Institute (API), houve um forte avanço no volume de petróleo bruto estocado nos EUA na última semana, de 8,4 milhões de barris.

A previsão de analistas para os dados desta quarta que saem no final da manhã e que o Departamento de Energia (DoE, na sigla em inglês) americano divulga é de aumento de 7,4 milhões de barris nos estoques de petróleo bruto do país, uma vez que a pandemia do coronavírus tem prejudicado a demanda pelo petróleo, levando a uma expansão dos estoques da commodity.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247