Dona da Embraer, Boeing muda nome da empresa para Boeing Brasil - Commercial

Entregue para os Estados Unidos por Michel Temer e Jair Bolsonaro, a divisão de aviação civil da Embraer virou Boeing Brasil - Commercial, que terá 80% de controle americano e 20%, da velha Embraer; americanos também terão 49% de uma joint-venture dedicada à venda de um produto militar, o avião de transporte KC-390, que também está em fase de elaboração e que terá Allen como representante americano em seu conselho controlado pela Embraer brasileira

Dona da Embraer, Boeing muda nome da empresa para Boeing Brasil - Commercial

247 - Entregue para os Estados Unidos por Michel Temer e Jair Bolsonaro, a divisão de aviação civil da Embraer virou Boeing Brasil - Commercial.

Como relata o jornalista Igor Gielow, da Folha de S. Paulo, a Boeing Brasil - Commercial terá 80% de controle americano e 20%, da velha Embraer. A compra da linha civil custou US$ 4,2 bilhões (cerca de R$ 16,8 bilhões no câmbio de hoje) à gigante dos EUA.

Os americanos também terão 49% de uma joint-venture dedicada à venda de um produto militar, o avião de transporte KC-390, que também está em fase de elaboração e que terá Allen como representante americano em seu conselho controlado pela Embraer brasileira.

A nova empresa deverá empregar cerca de 10 mil dos 18,5 mil funcionários atuais da Embraer (16,5 mil deles no Brasil). A previsão anterior era de 9.000 empregos, que batia com a estimativa do sindicato dos trabalhadores locais sobre a mão de obra da área de aviação civil.

O processo de montagem da nova empresa, cuja formação foi aprovada após o governo brasileiro exercer a opinião que tinha direito devido às regras da privatização da ex-estatal Embraer em janeiro, está acelerado.

Cerca de cem pessoas trabalham no Brasil e nos EUA no chamado "carve-out", ou destrinchar da aviação civil do corpo da atual Embraer. Elas são capitaneadas desde o dia 22 de abril pelo ex-presidente da Boeing Internacional, Marc Allen, que passa parte do mês em São José dos Campos, onde a Embraer tem sua matriz e os futuros espaços compartilhados com a Boeing Brasil - Commercial.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

247 faz apelo por debate responsável na internet

Conheça a TV 247

Mais de Economia

Ao vivo na TV 247 Youtube 247