Dono da Havan coage funcionários a votarem em Bolsonaro

"Você está preparado para sair da Havan? Você está preparado para ganhar a conta da Havan? Você que sonha em ser líder, gerente, e crescer com a Havan, você já imaginou que tudo isso pode acabar no dia 7 de outubro?", diz o empresário Luciano Hang, apoiador de Bolsonaro

Dono da Havan coage funcionários a votarem em Bolsonaro
Dono da Havan coage funcionários a votarem em Bolsonaro
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Revista Fórum -Em vídeo que circula nas redes sociais, o empresário Luciano Hang, dono da rede de lojas Havan, afirma que faz pesquisas em suas lojas para saber em quem os funcionários votarão nas eleições presidenciais e faz ameaças àqueles que pretendem votar em branco, nulo ou na "esquerda".

Cabo eleitoral de Jair Bolsonaro (PSL), Hang diz que se a "esquerda" ganhar – e "nós vamos virar uma Venezuela" -, ele "joga a toalha" e vai "repensar nosso planejamento", antes de fazer ameaças. "Talvez, a Havan não vai abrir mais lojas. E aí se eu não abrir mais lojas ou se nós voltarmos para trás. Você está preparado para sair da Havan? Você está preparado para ganhar a conta da Havan? Você que sonha em ser líder, gerente, e crescer com a Havan, você já imaginou que tudo isso pode acabar no dia 7 de outubro?"

Segundo o empresário, as pesquisas internas mostram que "temos ainda 30% de colaboradores que votarão branco e nulo". E coage os funcionário. "Depois não adianta reclamar. Se você não for votar, se você anular seu voto, se você votar em branco e depois do dia 07 nosso país lamentavelmente ganha a esquerda e nós vamos virar umaa Venezuela. Vou dizer para vocês, até eu vou jogar a toalha".

Assista ao vídeo:

 

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247