Economistas aumentam projeção da inflação para 9%

Pesquisa Focus, do Banco Central, apontou piora do cenário para o IPCA em 2015 pela 11ª semana seguida, com a projeção subindo 0,03 ponto percentual e chegando a 9%; economistas de instituições financeiras voltaram a elevar também a perspectiva para a Selic no final deste ano a 14,50%, contra 14,25% antes

Pesquisa Focus, do Banco Central, apontou piora do cenário para o IPCA em 2015 pela 11ª semana seguida, com a projeção subindo 0,03 ponto percentual e chegando a 9%; economistas de instituições financeiras voltaram a elevar também a perspectiva para a Selic no final deste ano a 14,50%, contra 14,25% antes
Pesquisa Focus, do Banco Central, apontou piora do cenário para o IPCA em 2015 pela 11ª semana seguida, com a projeção subindo 0,03 ponto percentual e chegando a 9%; economistas de instituições financeiras voltaram a elevar também a perspectiva para a Selic no final deste ano a 14,50%, contra 14,25% antes (Foto: Paulo Emílio)

Reuters - Economistas de instituições financeiras voltaram a elevar a perspectiva para a Selic no final deste ano mas mantiveram o cenário para o final de 2016, ao mesmo tempo em que cravaram expectativa de inflação de 9 por cento em 2015 após o Banco Central rever suas estimativas.

De acordo com a pesquisa Focus do BC divulgada nesta segunda-feira, os especialistas consultados veem agora a taxa básica de juros a 14,50 por cento no fim de 2015, contra 14,25 por cento antes.

Para a reunião de julho do Comitê de Política Monetária (Copom), os analistas consultados continuam vendo alta de 0,5 ponto percentual na Selic, atualmente em 13,75 por cento.

E para o fim de 2016 a expectativa para a taxa também continua a mesma, de 12,00 por cento.

A pesquisa apontou piora do cenário para o IPCA em 2015 pela 11ª semana seguida, com a projeção subindo 0,03 ponto percentual e chegando a 9,00 por cento.

Na semana passada, o BC diminuiu levemente sua previsão para a inflação em 2016, e reforçou diversas vezes que segue comprometido com um IPCA em 4,5 por cento até o fim do ano que vem, sugerindo aperto mais duro nos juros para concretizar a tarefa.[nL1N0ZA1MK]

Mas no Focus, os economistas mantiveram a perspectiva para a alta dos preços em 2016 a 5,50 por cento.

(Por Camila Moreira)

Conheça a TV 247

Mais de Economia

Ao vivo na TV 247 Youtube 247