Eduardo Moreira denuncia plano dos ruralistas para destruir o Brasil

O economista Eduardo Moreira denuncia que, desde o golpe de 2016, está em curso no País um plano orquestrado pelos ruralistas, com o objetivo de destruir os pequenos agricultores e concentrar ainda mais a posse de terras. Assista na TV 247

(Foto: Carolina Antunes/PR | Felipe L. Gonçalves/Brasil247)

247 - O economista e escritor Eduardo Moreira tem visitado diversos assentamentos campesinos e encontra-se perplexo com a degradação promovida contra os pequenos agricultores. Ele denuncia, em análise à TV 247,  um plano que teve início no governo Michel Temer de entrega do patrimônio de recursos naturais brasileiros.

Moreira afirma que o aumento do dólar, a taxa de juros baixa, a liberação de agrotóxicos e o afrouxamento das leis ambientais são elementos fundamentais adotados pelo governo Bolsonaro e que atingem em cheio a vida do pequeno trabalhador rural.

Ele também esclarece que no campo existem os grandes latifundiários e os pequenos produtores de terra, que vivem da agricultura familiar. “Esses pequenos agricultores são responsáveis por grande parte da alimentação que chega na mesa dos brasileiros. Também são os que mais geram empregos”, detalha.

No entanto, os grandes latifundiários estão tomando o espaço do campo brasileiro, diz ele. “O número de estabelecimentos de grandes latifúndios cresceu 45%”, aponta.

Ele acrescenta que a concentração de terra no Brasil é imensa e que tal fator é “um grande problema”. “Enquanto a propriedade rural emprega muito mais gente do que os grandes latifúndios e tem a sua produção voltada para o mercado local, o grande latifúndio serve para exportação, sem a preocupação de cuidar da terra ou do meio ambiente”.

Inscreva-se na TV 247 e confira:

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247