CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
Economia

Eike não é mais aquele: caiu de 7º para 100º mais rico

Bilionário brasileiro despenca na lista dos mais endinheirados do mundo elaborada pela revista Forbes; ele teve o maior prejuízo do ano passado entre os super ricos, perdeu US$ 19,4 bilhões e está a um passo de deixar de figurar até mesmo entre os cem mais; pobre Eike

Eike não é mais aquele: caiu de 7º para 100º mais rico
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

✅ Receba as notícias do Brasil 247 e da TV 247 no canal do Brasil 247 e na comunidade 247 no WhatsApp.

247 – Eike Batista não é mais aquele – e, pelo que mostra a variação negativa das ações das companhias do grupo EBX, dificilmente voltará a ser tão cedo. Divulgada hoje pela agência Reuters, a lista de homens mais ricos do mundo elaborada pela revista Forbes mostra uma perda de 93 posições para o investidor brasileiro, que deixou de ser o 7º homem mais rico do mundo, como foi apontado no ano passado, para tornar-se 'apenas' o centésimo. Ele amargou um prejuízo estimado em US$ 19,4 bilhões, o maior entre os super ricos, em razão do seguido despencar das ações de suas empresas na bolsa de valores brasileira. O primeirão da lista, posto a que Eike prometeu chegar, continua sendo o mexicano Carlos Slim.

Abaixo, notícia da Reuters a respeito:

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

Por Patricia Reaney

NOVA YORK, 4 Mar (Reuters) - Eike Batisa despencou da 7ª para a 100ª posição na nova edição da lista de bilionários da revista Forbes, que continua tendo o mexicano Carlos Slim como o homem mais rico do mundo.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

O brasileiro perdeu 19,4 bilhões de dólares --maior prejuízo do ano--, por causa da desvalorização das ações das suas empresas de mineração, energia, e construção naval. A fortuna de Eike foi estimada pela Forbes em 10,6 bilhões de dólares.

O melhor colocado na lista entre os brasileiro é o financista Jorge Paulo Lemann, em 33º lugar, com uma fortuna de 17,8 bilhões de dólares. Entre os investimentos de Lemann estão a empresa alimentícia Heinz, a rede de fast-food Burger King e a Anheuser-Busch InBev, maior cervejaria do mundo.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

Quando a lista foi montada, em 14 de fevereiro, o mexicano Slim tinha uma fortuna estimada em 73 bilhões de dólares. Mas, depois disso, as ações da sua empresa América Móvil caíram fortemente.

Em segundo lugar na lista aparece o norte-americano Bill Gates, cofundador da Microsoft, com 67 bilhões de dólares.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

A grande novidade nas primeiras posições é o espanhol Amancio Ortega, cofundador do grupo Inditex, do setor de vestuário. Com um patrimônio estimado em 57 bilhões de dólares, ele superou o norte-americano Warren Buffett e o francês Bernard Arnault, para assumir a terceira colocação.

A fortuna de Ortega cresceu 19,5 bilhões de dólares em relação à lista anterior -- maior salto entre os bilionários do mundo, segundo a Forbes.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

Buffett, presidente e executivo-chefe do conglomerado Berkshire Hathaway, ficou com a quarta colocação, com um patrimônio de 53,5 bilhões de dólares. É a primeira vez desde 2000 que ele não aparece entre os três mais ricos do mundo.

"Warren teve um ótimo ano, só que Amancio Ortega teve um ano melhor", disse Randall Lane, editor da Forbes. "Ele tem uma das linhas dominantes de vestuário na Europa."

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

Arnault, do grupo de marcas de luxo LVMH, caiu para a décima posição, com 29 bilhões de dólares.

Lane comentou também que a liderança de Slim, ampliada neste ano, "é uma declaração de que a riqueza é realmente global, e não um monopólio americano, como às vezes pareceu durante décadas".

O mexicano, de 73 anos, fez grande parte da sua fortuna no setor de telecomunicações, mas também atua nos setores de varejo, matérias-primas, finanças e energia.

Com a subida das bolsas nos EUA, em parte graças aos estímulos monetários do Fed (banco central norte-americano), e com um fortalecimento das marcas de varejo, muitas fortunas que já estavam na lista cresceram, e outras chegaram à marca do bilhão.

A lista da Forbes, em sua 27ª edição, é a maior que já houve, com 210 novos bilionários.

"É um ano muito bom para ser bilionário, e um ano muito mais fácil para ser bilionário. Você tem essas forças econômicas e os mercados globais crescendo, e isso está empurrando mais gente para cima do limite", explicou Lane.

O patrimônio total dos 1.426 bilionários do mundo, segundo a Forbes, chega a 5,4 trilhões de dólares. Na lista anterior, era de 4,6 trilhões.

A francesa Liliane Bettencourt, do império de cosméticos L'Oreal, é a mulher mais rica do mundo, ocupando o 9º lugar na lista com 30 bilhões de dólares.

O bilionário mais jovem do mundo é o empreendedor da internet Dustin Moskovitz, de 28 anos. O ex-colega de quarto do fundador do Facebook, Mark Zuckerberg, e um dos primeiros investidores da rede social, ficou na posição 353, com fortuna de 3,8 bilhões de dólares.

iBest: 247 é o melhor canal de política do Brasil no voto popular

Assine o 247,apoie por Pix,inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

Cortes 247

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO