Em crise, Camargo vende controle da CPFL para grupo chinês

Grupo Camargo Corrêa vendeu sua participação no bloco de controle da CPFL, uma das maiores empresas de energia do Brasil, para o grupo chinês State Grid por R$ 5,85 bilhões; venda decorre da crise das empreiteiras brasileiras, atingidas em cheio pela Lava Jato

Grupo Camargo Corrêa vendeu sua participação no bloco de controle da CPFL, uma das maiores empresas de energia do Brasil, para o grupo chinês State Grid por R$ 5,85 bilhões; venda decorre da crise das empreiteiras brasileiras, atingidas em cheio pela Lava Jato
Grupo Camargo Corrêa vendeu sua participação no bloco de controle da CPFL, uma das maiores empresas de energia do Brasil, para o grupo chinês State Grid por R$ 5,85 bilhões; venda decorre da crise das empreiteiras brasileiras, atingidas em cheio pela Lava Jato (Foto: Leonardo Attuch)

RIO DE JANEIRO (Reuters) - A Camargo Côrrea aceitou vender sua fatia de 23 por cento no bloco de controle da CPFL Energia para a gigante estatal chinesa State Grid Corp [STGRD.UL], em um negócio avaliado em 5,85 bilhões de reais, anunciou a CPFL em fato relevante nesta sexta-feira.

As companhias celebraram um acordo vinculante nesta sexta-feira relativo à aquisição de 234.086.204 ações da CPFL Energia detidas pela ESC Energia, subsidiária da Camargo Corrêa.

O preço por ação é de 25 reais. O valor oferecido pela State Grid representa um prêmio de 21,6 por cento sobre o preço de fechamento da ação da CPFL nesta sexta-feira, de 20,56 reais.

O valor atribuído às ações da CPFL Energias Renováveis é de 12,20, disse a CPFL em comunicado enviado ao mercado.

A celebração do acordo ainda depende de conclusão de due diligence a ser conduzida pela State Grid na CPFL Energia e suas subsidiárias. Também é necessário aceno positivo do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) e a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel).

Caso seja concretizado, a State Grid passará ao bloco de controle da CPFL Energia, ao lado da Previ, que tem 29,4 por cento, além de Fundação Cesp, Petros, Sistel e Sabesprev que juntos possuem 15,1 por cento da companhia, segundo informações no site da CPFL.

A Camargo Corrêa é uma das empreiteiras envolvidas na operação Lava Jato, que investiga um esquema bilionário de corrupção envolvendo, principalmente, a Petrobras, empreiteiras, partidos e políticos.

(Por Juliana Schincariol; Edição Raquel Stenzel)

Conheça a TV 247

Mais de Economia

Ao vivo na TV 247 Youtube 247