Em crise, Santander corta salários no topo

Banco de Emilio Botín anuncia redução na remuneração de seus conselheiros

Em crise, Santander corta salários no topo
Em crise, Santander corta salários no topo (Foto: Divulgação)

247 – Assim como estão fazendo todas as grandes empresas espanholas, o Banco Santander, de Emilio Botín, também decidiu passar a tesoura nos gastos. Até mesmo a remuneração de seus conselheiros e diretores será cortada. “Será em linha com o que foi anunciado por outras empresas”, disse Alfredo Sáenz, número dois do banco.

O banco deve seguir o modelo da Telefônica, que cortou em 20% o ganho dos diretores e em 30% dos conselheiros. Ontem, o banco anunciou um lucro líquido de 1,7 bilhão de euros no primeiro trimestre, o que representa queda de 51% em relação ao mesmo período de 2011. A origem dos problemas é a alta inadimplência no setor imobiliário espanhol.

 

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247